Pular para o conteúdo principal

Destaques

Cantina do Piero.

As cantinas de São Paulo são as melhores que você pode encontar... Não podíamos deixar de ir em uma Cantina em São Paulo. Fechamos nossas férias com chave de ouro na Cantina do Piero. Experiência Gastronômica deliciosa e que conta com atendimento impecável, ambiente tão gostoso, comida maravilhosa e sobremesa de comer suspirando. 






Uma delícia nós fomos na unidade localizada na rua Haddock Lobo, 728, fundada em novembro de 1990, seu fundador foi Pier Luigi Grandi, o Piero,é um dos pioneiros das cantinas italianas nos jardins, se você quiser saber mais acesse aqui.


Super bem servido, um prato serviu três adultos e uma criança. Estava tudo tão gostoso! 

Uma excelente opção!  Até a próxima!

Manteiga Araponga.


Como não lembrar do personagem de José Veríssimo, no livro o Missionário, publicado em 1891, em que Macário: "O pão fresco, barrado de manteiga inglesa de barril, revelara-lhe delicias gastronômicas, de que seu paladar exigente nunca mais se saciara". 
 A manteiga especialmente a importada era consumida desde o século XIX, em grande medida na cidade. Este produto era de fato um dos mais vistos nos leilões da capital, sendo a manteiga inglesa uma das preferidas. 
A manteiga desde a primeira metade do século XIX já era encontrada no mercado na capital. Ela constituía um artigo de luxo e fazia frente a manteiga de tartaruga.Não apenas na capital, mas em todo o estado do Pará havia o consumo da manteiga importada. O viajante Bates ao fazer referência ao café servido na casa de um proprietário de condição abastada salientava que: "Depois de tomar café com broa quente e manteiga, vestiu-se e foi a missa". O referido relato é da cidade de Óbidos, do ano de 1849.
A partir do século XX, outras marcas de manteigas, em especial as nacionais, começam a ganhar espaço de consumo na cidade, sempre com seu lugar de importância. Esse era o caso da manteiga Araponga. Em 1929, temos anúncio da referida manteiga no jornal Folha do Norte, a Araponga era de origem mineira e se anunciava como a melhor.
Araponga é uma ave existente no Brasil e também no Paraguai e Argentina, produz som parecido ao de um martelo numa bigorna. O nome araponga é indígena e vem de ara (ave) e ponga (soar). Muito descrita pelos viajantes que passaram no século XIX pelo país.




No anúncio aparece uma mulher, ao que parece rindo e segurando uma lata da manteiga mineira. 
Mas, outras marcas também aparecem sendo comercializadas na cidade de Belém desde o século XIX. 
Sobre produtos e a história da alimentação em Belém ver o livro: Do que se come: uma história do abastecimento e da alimentação em Belém. 1850-1900. de MACÊDO, Sidiana da Consolação Ferreira de Macêdo. 1° ed. São Paulo: Alameda, 2014. 


Até o próximo prato!




Comentários

  1. A História da Alimentação é apaixonante! Obrigada por ter me proporcionado essa alegria...já que comecei a me interessar por esse tema assistindo um minicurso seu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Taynara tudo bem?
      Pense em fazer o mestrado no tema, agora posso ser sua co-orientadora. Tenho certeza que será um excelente trabalho. Abs. Sidiana.

      Excluir

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário, participe, você também faz o blog...

As receitas populares