Pular para o conteúdo principal

Destaques

Bolo de Macaxeira

Quem não ama um bolo? E quando este bolo tem gostinho de mês junino?  A receita de hoje é sobre o bolo de macaxeira, tão famoso no Norte de Brasil, que é tema de contos e e das conversas ao pé da porta nas tardes quentes do século XIX.  O bolo de Macaxeira, que inclusive virou tema de um conto do escritor Jacques Flores. Coo não lembrar do conto intitulado O Bolo de NATAL da Família Malagueta? Ora, aqui a cena principal era um bolo de macaxeira feito pelas personagens Tereza Malagueta, a Tete, e sua prima Felismina do Rosário, a Filóca, que haviam feito um bolo de macaxeira para o Natal da família e seu aborrecimento ao notarem que o bolo "estava com gosto de querosene".¹ Pior ficaram quando notaram que a culpa de tudo era de Pulchéria que "lixara a forma de bolo e, para melhor ficar a limpeza, untou-a de querosene, esuqecendo-se porém, de tirar o inflamável líquido com uma forte lavagem de sabão".² As primas então, resolveram convidar as "inimigas"para …

Café Riche.



Em Belém nos idos de 1896, o café Riche era um dos locais para se encontrar e socializar na cidade, em 21 de abril daquele ano, ele oferecia um grande festival em comemoração ao dia de Tiradentes. Era um local de como se dizia"ver e ser visto"!




Anúncio de 21 de abril de 1896, jornal Folha do Norte. 

Passados um anos depois do anuncio acima, outro anúncio estava sendo publicado sobre o local, desta vez no jornal O Pará, de 12 de Dezembro de 1897, o qual dizia: 
"O grande centro da elite paraense é incontestavelmente o Café Riche onde as exmas. famílias encontrarão sempre os apreciaveis sorvetes de copuassú, araça, taperebá, graviola, temperados por excellentes accordes do quinteto Riche".¹
 Ora, além de ser o ponto de encontro da elite paraense o local ainda dispunha dos deliciosos sorvetes regionais, isso em fins do século XIX, ou seja, desde aquela época já existia o hábito de tomar sorvetes regionais.
Aliás, ao que tudo indica estes eram uma preferencia entre os seus frequentadores, uma vez que, observa-se a importância deles ao serem o único produto em destaque no anúncio. Por outro lado, o Café oferecia ainda música, que seria tocada pelo quinteto Riche.
Assim, podemos ficar sabendo um pouco mais sobre os espaços de sociabilidade das famílias em Belém, em fins do século XIX. 


¹ Fontes retiradas dos seguintes jornais: Folha do Norte. 21 de abril de 1896. O Pará. 12 de Dezembro de 1897.

Comentários

As receitas populares