Reflexão sobre o aleitamento materno.

Olá, leitores!
Andava "sumida" de minhas postagens e da atualização do blog, por um motivo muito justo, dedicação integral ao ser mais pequeno e mais importante de minha vida: minha filha que chegou ao mundo este mês de Agosto, fiquei afastada por este motivo. Agora as coisas estão se acalmando, ela está se adaptando a sua nova rotina fora da barriga e nós estamos nos adaptando as suas necessidades!
Vou retomar aos poucos, minhas postagens e novas receitas e comentários estão por vir.
Neste momento tão importante que estou vivendo não deixei de pensar nos assuntos referentes a alimentação, desta vez, meus pensamentos voltaram-se para o aleitamento materno e seus desdobramentos, nunca imaginei que amamentar fosse algo tão complicado para algumas mães: falta leite, o bebê não consegue fazer a sucção, o leite fica como dizem pedrado e por aí vai,para algumas o leite materno que deveria ser algo super natural de fluir, se torna um pesadelo!
Imaginei também a importância no século XIX das amas-de-leite, geralmente as escravas. Ora, quantas mães tentaram dar o leite aos filhos e por todos esses problemas não conseguiram? Tendo que recorrer as escravas para alimentar seus pequenos. Por muito tempo pensei que as amas-de-leite eram utilizadas por que suas senhoras não queriam amamentar ou pelo costume da sociedade de sua utilização. Agora, penso se era isso mesmo ou quantas mães tiveram problemas em fazer o aleitamento materno necessitando portanto das amas-de-leite?
Talvez essas perguntas possam ser respondidas em um artigo! 
Até o próximo prato!

Comentários

Postagens mais visitadas