Pular para o conteúdo principal

Destaques

Bolo de Macaxeira

Quem não ama um bolo? E quando este bolo tem gostinho de mês junino?  A receita de hoje é sobre o bolo de macaxeira, tão famoso no Norte de Brasil, que é tema de contos e e das conversas ao pé da porta nas tardes quentes do século XIX.  O bolo de Macaxeira, que inclusive virou tema de um conto do escritor Jacques Flores. Coo não lembrar do conto intitulado O Bolo de NATAL da Família Malagueta? Ora, aqui a cena principal era um bolo de macaxeira feito pelas personagens Tereza Malagueta, a Tete, e sua prima Felismina do Rosário, a Filóca, que haviam feito um bolo de macaxeira para o Natal da família e seu aborrecimento ao notarem que o bolo "estava com gosto de querosene".¹ Pior ficaram quando notaram que a culpa de tudo era de Pulchéria que "lixara a forma de bolo e, para melhor ficar a limpeza, untou-a de querosene, esuqecendo-se porém, de tirar o inflamável líquido com uma forte lavagem de sabão".² As primas então, resolveram convidar as "inimigas"para …

Você sabia?

Olá, leitores!
Vocês sabiam que a palavra gula, ao longo da história teve vários significados, mais um sempre existiu: o de associar a gula  como um defeito, um mal. Desde os primeiros tempos do Cristianismo, a palavra já começava a fazer parte do vocabulário, em especial, nas comunidades monásticas orientais do século III e IV. 
Segundo Quellier Florent, três palavras compunham o vocabulário sobre a boa comida ou não: Glutão=defeito, algo de um mal educado; Gourmet=que seria alguém com paladar refinado e de certo conhecimento sobre gastronomia e gourmand= um amante da boa mesa. 
Para saber mais ver em: "Gula: história de um pecado capital". (trad. Gian Bruno Grosso). Prefácio: Philippe Delerm. São Paulo: Editora Senac. São Paulo, 2011.

Comentários

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário, participe, você também faz o blog...

As receitas populares