Pular para o conteúdo principal

Destaques

Bolo de Macaxeira

Quem não ama um bolo? E quando este bolo tem gostinho de mês junino?  A receita de hoje é sobre o bolo de macaxeira, tão famoso no Norte de Brasil, que é tema de contos e e das conversas ao pé da porta nas tardes quentes do século XIX.  O bolo de Macaxeira, que inclusive virou tema de um conto do escritor Jacques Flores. Coo não lembrar do conto intitulado O Bolo de NATAL da Família Malagueta? Ora, aqui a cena principal era um bolo de macaxeira feito pelas personagens Tereza Malagueta, a Tete, e sua prima Felismina do Rosário, a Filóca, que haviam feito um bolo de macaxeira para o Natal da família e seu aborrecimento ao notarem que o bolo "estava com gosto de querosene".¹ Pior ficaram quando notaram que a culpa de tudo era de Pulchéria que "lixara a forma de bolo e, para melhor ficar a limpeza, untou-a de querosene, esuqecendo-se porém, de tirar o inflamável líquido com uma forte lavagem de sabão".² As primas então, resolveram convidar as "inimigas"para …

Hoje tem Alfajor? Tem sim senhor!

Bom Dia!!
Que bom começar o dia falando em uma delícia estrangeira, né!? Bem, estou falando do maravilhoso alfajor argentino da Havanna!!!Sou completamente alucida por este doce tão macio e que vem recheado de um doce de leite de qualidade superior. Em 2007 estive na Argentina e me encantei com o dulce de leche, em todas as sobremesas eu pedia o doce, certa vez um garçom perguntou se no Brasil não tinha doce de leite? Respondi que tão saboroso quanto o de lá não! Trouxe na bagagem doce de leite em pote, alfajor e tita, vim recheada de doces que levam em sua receita o tal doce de leite. Sempre que vou a Sampa procuro trazer alfajor havana, aqui em Belém não temos ainda representante da havana, então degustar essa maravilha somente quando viajo para os lugares que tem quiosque e lojas da Havana ou quando os amigos que vão a Argentina trazem para matar a saudade! Semana passada nossos amigos que voltaram da Argentina, trouxeram uma caixa de Havana pra família, uma caixa mista com a cobertura de chocolate e de suspiro, bem fiquei inspirada! E comi os pequenos doces duplamente: com os olhos e com o paladar! O ruim de tudo é que acabaram rápido. Então, amigos leitores sempre que tiverem oportunidade comam muito alfajor, o doce dos sonhos!
Até o próximo prato! 

Comentários

As receitas populares