Por uma "Fisiologia do Gosto".

Olá, leitores!
Estou lendo a obra de Brillat-Savarin intitulada "A Fisiologia do Gosto" e posso dizer que está uma verdadeira delícia. Jean-Anthelme Brillat-Savarin viveu na época da Revolução Francesa, foi advogado e Juiz e não perdeu a cabeça porque fugiu para Suíça em 1793. Voltou a França, em 1797 quando foi nomeado por Napoleão para a Suprema Corte de Apelação, em 1801 função que ocuparia até sua morte em 1826. 
Devido sua posição e as reviravoltas de sua vida, Brillat-Savarin teve uma das melhores oportunidades que um bom degustador e amante da boa comida tem: degustar pratos e sabores diversos e poder fazer reflexões sobre eles. Em "Fisiologia do Gosto", o autor análisa de forma reflexiva os vários tipos de alimentos, o poder e o prazer do gosto, seus componentes e utilidades. 
Coube a ele, mostrar que a ciência do gosto seria a gastronomia! Assim, o conhecimento gastronômico é o mais valioso e necessário dos conhecimentos ao ser humano.
Um ponto defendido pelo autor que me encanta é o fato dele entender que "aqueles que não gostam de comer, deve-se ao fato de não terem recebido o fogo sagrado do céu". Ora, que maravilha esse entendimento, existem pessoas que comem para saciar uma vontade biológica e não pelo prazer de sentir os ingredientes que tem no prato ou a textura das misturas e ao invés de apenas saciar uma vontade biológica ter o prazer de comer uma boa comida e seus vários sabores. O prazer de uma boa comida é sem sombra de dúvida um dos maiores prazeres da vida. Não é a toa que um dos sete pecados capitais é a GULA!
Então, a todos  aqueles que compartilham comigo o "fogo sagrado do céu" vamos fazer jus a nossa capacidade de saciar um bom prato e experimentar os muitos que a nossa cozinha brasileira e as outras podem nos oferecer.
Até o próximo prato!


Comentários

Postagens mais visitadas