Pular para o conteúdo principal

Destaques

Bolo de Macaxeira

Quem não ama um bolo? E quando este bolo tem gostinho de mês junino?  A receita de hoje é sobre o bolo de macaxeira, tão famoso no Norte de Brasil, que é tema de contos e e das conversas ao pé da porta nas tardes quentes do século XIX.  O bolo de Macaxeira, que inclusive virou tema de um conto do escritor Jacques Flores. Coo não lembrar do conto intitulado O Bolo de NATAL da Família Malagueta? Ora, aqui a cena principal era um bolo de macaxeira feito pelas personagens Tereza Malagueta, a Tete, e sua prima Felismina do Rosário, a Filóca, que haviam feito um bolo de macaxeira para o Natal da família e seu aborrecimento ao notarem que o bolo "estava com gosto de querosene".¹ Pior ficaram quando notaram que a culpa de tudo era de Pulchéria que "lixara a forma de bolo e, para melhor ficar a limpeza, untou-a de querosene, esuqecendo-se porém, de tirar o inflamável líquido com uma forte lavagem de sabão".² As primas então, resolveram convidar as "inimigas"para …

Munguzá de Milho Amarelo.

Olá, leitores!
Essa receita é especial pra mim, por estes dias eu fiquei com muita vontade de comer...era saudade gustativa.
Sou filha de potiguar e cresci com alguns pratos típicos desta região e apesar de ser nascida e criada no Norte do país, estes pratos sempre estavam presentes em casa, quando penso neles, lembro da minha mãe fazendo pro meu pai. 
Quando criança, apesar de ver todo dia no café da manhã o nosso pão com uma xícara fumegante de café com leite, era possível, logo cedo sentir cheiro de cuscuz saindo do fogo que era encharcado de leite pela minha mãe e acompanhado de ovos fritos. O qual, meu pai saboreava com gosto. O caso do Munguzá tem mais um complemento na minha história, eu nasci em junho e todo aniversário, minha mãe fazia uma senhora panela de munguzá para as festinhas. Naquela época, não era tão comum os festejos em buffet, geralmente as festas de aniversário eram realizadas em casa, com a presença de toda parentela...ô coisa boa! Ele acabou se tornando um prato que estaria sempre no cardápio das minhas festas de aniversário. 
Não sei se esse fato desencadeou em mim uma loucura por mingaus ou se eu teria mesmo essa paixão. Mas, eu adoro um mingau, seja do que for, até troco um pedaço de bolo, minha outra paixão, por uma tigela quentinha de mingau. 
E como sabor está totalmente ligado a memória, este mingau me traz as melhores memórias do mundo.~
E sem mais nostalgia, pois já estou ficando com olhos cheios de água...vamos à receita:

Munguzá de Milho Amarelo: 12 a 15 porções.


Ingredientes:
500g de milho para canjica amarelo.
1 1/2 xícara de açúcar.
1 litro de leite.
1 lata de leite moça.
1 vidro de leite de coco.
1 pitada de açúcar.
Canela em pó. Opcional.

Modo de Fazer: Passo-a-passo:
  1. Deixe de molho o milho em água por cerca de três horas. Ou de um dia para outro.
  2. Coloque na panela de pressão e depois de pegar pressão, cozinhe por cerca de 30 minutos.
  3. Retire a pressão e coloque numa outra panela, coloque o leite, sal e o açúcar e mexa, deixe ferver por 10 minutos. Mexendo de vez em quando.
  4. Coloque o leite de coco e o leite condensado. E mexa até engrossar e ficar do jeito que você gosta. Coloque em tigelas e sirva polvilhado com canela.
Um abraço!
Até o próximo prato!


Comentários

As receitas populares